PATRIOTISMO

Após pensar muito sobre patriotismo e observar em alguns esquerdistas a deformidade do patriotismo deles, resolvi escrever um texto fazendo uma reflexão e buscando na História alguns exemplos. O verdadeiro patriotismo pode se resumir na manutenção dos valores mais nobres de um povo e o país que teve esses valores melhor definidos na sua independência foram sem duvida os EUA. Atualmente os EUA só não afundaram ainda, porque o alicerce sob o qual foi construído esse país foi sólido o suficiente para permanecer através dos tempos. Um país formado pelos valores que os pais fundadores construíram não tinha como dar errado, pois eles usaram o que havia de melhor dos valores iluministas e apesar do câncer maçônico pode se dizer que os EUA são o exemplo mais sólido de nação que a humanidade já produziu, tanto é que se não fosse a força da esquerda em conseguir IMPOR o início da Idade Contemporânea a Revolução Francesa, certamente o que marcaria o fim da Idade Moderna e início da Idade Contemporânea seria a independência dos EUA e ao menos para mim é. Esses ideais nobres encontravam em seu povo um respaldo e o mais interessante que esses valores não estavam vinculados ao Estado, muito pelo contrário, os próprios pais fundadores colocaram alguns dispositivos na constituição americana para impedir o Estado de se tornar o deus dos seus cidadãos. O belo federalismo americano descentralizado e o direito a armas para se defender do próprio governo mencionado na constituição são bons exemplos disso. Esse patriotismo saudável dos americanos foi o principal responsável por fazer deles uma grande potência. Esse nacionalismo saudável e bem construído é o principal motivo de a maioria dos esquerdistas odiarem os EUA. Muito diferente desse patriotismo baseado nos valores foi o patriotismo da Prússia que foi construído em cima de valores militares e que muitas das vezes trazia o vício militar de respeito exagerado a hierarquia e que levou ao não questionamento da identidade nacional e proporcionou após o fim da monarquia a perda de identidade e sem identidade o partido (nazista) despertou o show de horrores onde um homem eram o símbolo da nação. Vejam que toda a vez que o nacionalismo está ligado ao Estado, partido político ou a um indivíduo é certo que vai acontecer alguma tragédia. Tenho observado em rede social em alguns esquerdistas que peguei como cobaia aleatoriamente para estudar e vi que o patriotismo deformado que eles desenvolvem não passa de um culto ao Estado, ao partido ou muita das vezes aos seus machos alfa no qual o doente mental é capaz de brigar até com a própria família. O Brasil se torna vítima desse tipo de aberração porque com o fim do Império, perdemos um laço com nossos pais fundadores. Apesar de ter simpatia pela monarquia, tenho que reconhecer que os Orleans e Bragança ficaram muito além dos pais fundadores. A Primeira República apesar de até hoje ter descentralizado o Brasil, ainda sim essa descentralização não foi o suficiente e pior de tudo, não construiu valores sólidos, muito pelo contrário, os interesses pessoais falaram muito mais alto e mostraram como diferente dos pais fundadores da República dos EUA, o Brasil tinha sujeitos que não conseguiram construir valores nobres a serem preservados. Não admira que em 1930 o Brasil foi o primeiro país da América Latina a cair na mão do populismo. Getúlio foi a pior merda que o Brasil poderia ter e não é atoa que o PT já até divulgou em sua própria página homenagens a Getúlio. Como todos sabem, Getúlio tinha um profundo desprezo pela democracia e se não fosse São Paulo e o Sul do Mato Grosso se rebelarem, Getúlio teria continuado governando por decreto. Em 1934 a constituição que surgiu era menos liberal que a de 1891, mesmo assim não estava bom para Getúlio que não sossegou enquanto não impôs a constituição polaca de 1937 e que de longe foi nossa pior constituição de toda nossa História, extremamente centralizadora e que dava plenos poderes a Getúlio. Tudo que o PT faz hoje comprando artistas e a mídia Getúlio já fez lá atrás, ele foi o pai da malandragem e disso não tenham dúvida. Após a Segunda Guerra o Brasil volta a uma rápida democracia, mas os conservadores do Brasil não tinham muito que conservar a essa altura, então depois do governo de JK que constrói o símbolo mor da deformidade e elitismo político do Brasil, isolando os políticos do povo (Brasília), isso gera uma inflação monstruosa. Então quando a UDN consegue vencer o partido do Getúlio, o candidato que eles colocam lá era um retardado da maior grandeza. Após Jânio Quadros renunciar, João Goulart assume o poder e começa em plena guerra fria a fazer aliança com os países comunistas. O exército Brasileiro faz uma intervenção que a princípio era para ser rápida, mas ao invés do exército agir com agilidade, acaba se acomodando. No início as reformas econômicas do governo Castelo Branco foram muito importantes, porém o crack dos intelectuais não marxistas que é o positivismo foi o principal responsável por jogar no lixo o Brasil e a partir do governo Geisel o Estado passa a criar milhares de Estatais como nunca antes na História do Brasil e que até hoje não foi superado nessa “proeza”. Por fim, nossa atual República não poderia estar em outro caminho que não fosse o fracasso completo, pois nosso patriotismo foi se deformando cada vez mais através dos tempos. Olhando por esse ponto de vista eu só vejo uma alternativa para salvar o Brasil que é justamente O FIM DO BRASIL, dessa forma alguns estados ainda teriam chance de ser lugares razoáveis onde poderá se formar uma nação minimamente decente. Não estou querendo convencer ninguém, mas o Centro Oeste é atualmente um desses lugares que foi menos atingido por essa deformidade, por isso acredito nisso. Claro que torceria para todos os novos países se verem livres desse lixo, mas com vários países surgindo do Brasil a chance das pessoas fugirem para o lugar menos ruim e desse lugar prosperar alguma coisa boa e saudável é grande. Quanto mais ando pelo Brasil, mais eu tenho certeza de que o Brasil é UM MITO, tanto recorrendo a História e vendo os movimentos separatistas que houve em quase todos os lugares como (Minas Gerais, Pará, Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sul do Mato Grosso (atual MS) ou pela diferença cultural. Enfim, eu vejo cada vez mais a secessão com bons olhos e acho que essa seria uma ótima alternativa de salvar parte do Brasil, apesar de saber que outra parte iria ser tomada de assalto por esquerdistas da pior espécie, simplesmente por ter uma população muito vulneravel e sem base nenhuma para blindar seus estados das ratazanas mais imundas. Quem mais teme a secessão atualmente seria a esquerda que veria o perigo de perder o poder centralizado e se ver fragmentada. Quando você ver um movimento de secessão, não desconsidere essa alternativa, pois ela pode ser a única saída para salvar parte do nosso país. Enquanto isso, o máximo de nacionalismo que o Brasil produzir no brasileiro mediano é torcer para a seleção brasileira de futebol, defender o monopólio das Estatais e principalmente lutar contra a privatização dessas empresas que só trazem benefícios para políticos e prejuízos para o povo.

FONTE:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=190861427925273&set=a.130207537323996.1073741828.100010042511959&type=3&theater