JUSTIÇA CONDENA MÃE QUE ABUSOU E MATOU FILHO DE 2 ANOS

Esse caso aconteceu aqui em Mato Grosso,mas precisamente na cidade de Tangará Da Serra.Eu me lembro desse caso em 2013,e só agora que a justiça foi feita.

A Justiça condenou R.O.G. a 39 anos e oito meses pelo assassinato do filho, de dois anos e meio, a socos e pauladas.
Segundo a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual, após matar a criança, a mãe escondeu o corpo do filho em um canavial na propriedade rural onde reside.
O crime ocorreu no dia 18 de março de 2013, na cidade de Tangará da Serra (230 km a Médio-norte da Capital).
Na época do crime, a mulher declarou à Polícia Civil que sentiu falta do filho no final da manhã.
Ela afirmou ter deixado o filho tomando mamadeira e que ele teria desaparecido enquanto ela limpava a casa.
Durante as investigações, os policiais descobriram que a mulher havia simulado tudo após matar, praticar o ato libidinoso e esconder o cadáver. 

R. foi condenada pelo Tribunal do Júri da Comarca de Tangará da Serra, que determinou 26 anos e oito meses por homicídio qualificado, 12 anos por estupro, um ano por ocultação de cadáver e mais seis meses de fraude processual.

"Insensível, egoísta e calculista"
Conforme a denúncia do MPE, após acertar as pauladas e pancadas na criança, a mãe, ainda com o filho agonizando, cometeu ato libidinoso contra o menor.
Ao verificar que ele estava morto, ocultou o cadáver em um canavial a pouco mais de dois quilômetros de casa, mantendo-se fria, como se nada tivesse ocorrido.
As investigações apontam que quando o filho tinha seis meses, ela já teria tentado tentado matar a criança, jogando-a no chão.
Na sentença, o juiz João Francisco Campos de Almeida destacou, ao fazer a dosimetria da pena, que “a culpabilidade é de grande envergadura. A conduta social da ré, na época dos fatos, se coloca como dentro da normalidade. A meu ver os autos trazem elementos seguros para se avaliar a personalidade da ré como a de uma pessoa insensível, egoísta e calculista, já que demonstrou um total desprezo pela vida da vítima”, proferiu.

http://midianews.com.br/conteudo.php?sid=24&cid=228312

Como vivemos no BRASIL,com certeza ela não vai cumprir toda a pena.Mas pelo menos ficará servindo de almoço para as sapatas da cadeia.


Comentários