O RESGATE DA MASCULINIDADE

Fiquem com um texto muito bem escrito do blog LOBO SAGRADO em que eu concordo 100%.


Muitos ainda não entenderem o que quero dizer com “resgate da masculinidade”. Eles não querem saber disso, pois dizem que sempre foram homens e acham que resgatar a masculinidade é para homens que deixaram de ser e agora estão voltando atrás. Em primeiro lugar, preciso explicar o que é a masculinidade.

A masculinidade é um conjunto de comportamentos atribuídos ao homem; dicionários antigos podem definir como “virilidade”. Com o feminismo e o seu desconstrucionismo, “reinventaram” a masculinidade e a feminilidade. Inventaram a tal de pluralidade e usam isso como argumento para defender a existência de vários tipos, ao invés de um só e padronizado.

Se esta pluralidade tivesse respeitado a existência dos modelos tradicionais de masculino e feminino, talvez não estaríamos em guerra contra as feminazis (aliás, nem feminazis seriam), mas o suposto respeito à diversidade é mentira e isso é usado como desculpa para reprimir aquilo que el@s consideram inconveniente e promover somente suas vontades doentias.

É por isso que venho aqui dizer que devemos resgatar nossa masculinidade. Você pode ser homem, gostar de mulher e, mesmo assim, não estar agindo dentro dos padrões de virilidade. Tolero a existência de mais de um tipo de masculinidade (tanto que cada povo tem o seu), mas não aceito ser o homem que querem que sejamos. Quando me dei conta de que homem estava me tornando, logo tratei de mudar algumas atitudes e idéias. Comecei a buscar pelos antigos valores de guerreiros e sábios. Pela masculinidade que garantiu aos homens PROTEGER SUAS MULHERES, suas terras e a conquistar novos territórios férteis para a sobrevivência de seus clãs.

“E se eu não quiser mudar?”, você me pergunta.

Não mude, seja o mesmo. Depois não reclame que foi trocado por um cara “machista, autoritário e arrogante” e que seu jeito bonzinho, descolado e moderno só atrai amigas que usam teu ouvido como PENICO sentimental.

Resgatar a masculinidade não é virar um brucutu, um neandertal, misógino, espancador de mulher ou qualquer idiotice do tipo. A masculinidade (a verdadeira) representa a Força, o Orgulho, a Honra, a Justiça, a Coragem, a Dignidade, a energia sexual e a vontade de tomar todas as mulheres para si (que na prática se resume a escolher a melhor delas). O macho viril civilizado é aquele que cuida da aparência, mas não tem a vaidade de uma mulher. É simples e prático em tudo. Não tem vergonha dos seus pêlos, nem da voz grave e nem dos seus trejeitos naturalmente masculinos. Não fica se “policiando” para evitar “atitudes machistas (opressoras) involuntárias internalizadas pelo longo processo cultural de dominação patriarcal”. Não força sorriso para não assustar as pessoas, não fecha as pernas ao sentar para parecer “educadinho”, não esconde sua sexualidade das mulheres e nem suas opiniões sobre as que passam por ele. O homem verdadeiramente masculino pode ter algo de moderno no jeito de ser, agir, pensar e vestir, mas ainda mantém a essência do homem tradicional contemporâneo de seus avôs. O homem macho não molda seu tipo porque leu numa REVISTA FEMININA que mulheres preferem homens assim ou assado. Não aceita que uma ideologia criada por MULHERES MAL COMIDAS determine o que é ser homem. Ele é o homem natural, que não reprime a masculinidade e ignora a opinião de seres mesquinhos.

Você foi criado pela avó, já foi coroinha, depois virou emo, cresceu vendo novelas, colecionava “mangá” do Rebelde, só tem amigas mulheres e amigos nerds perdedores e nunca viu um filme do Chuck Norris? Você tem jeito, acredite. Mas tem de partir de você.

Se você não sabe o que é ser um macho de verdade e como agir para parecer um, procure vê-los em filmes, desenhos, livros, quadrinhos, jogos de vídeo game. Assista a esportes como futebol, futebol americano, hóquei, lutas de boxe e observe o comportamento dos atletas. Também veja programas policiais e repare na postura e no tom de voz dos policiais entrevistados, narrando suas operações em lugares perigosos e trocando tiro com vagabundo. Passe uns dias naquele sítio onde mora o seu “primo caipira”. Trabalhe no cuidado dos bichos, na lavoura, cortando lenha e cavando o solo. Deixe a pele queimar, não se preocupe se machucar a mão e os braços e ganhar umas cicatrizes. O sol e as marcas são sinais de trabalho duro, coisa que só homens fortes e viris conseguem realizar (mulheres também o fazem, mas essas acabam feias e masculinizadas).

Em breve, irei postar tópicos falando de animes e irei explicar os pontos altos de cada, para que a pessoa possa compreender melhor as mensagens contidas. Alguns animes como YuYu Hakushô, Hokuto No Ken, Dragon Ball Z, Samurai 7, Samurai Champloo, Cowboy Beebop, Bastard e Berserk são boas pedidas para quem quer conhecer personagens cheios de testosterona, que não abaixam a cabeça pra mulher nenhuma e ainda são perseguidos por elas.

Dentre os filmes, alguns que eu me lembre agora: TODOS da série 007, Mad Max, Gladiador, Máquina Mortífera, Indiana Jones, Coração Valente, 300, El Cid, Stalone Cobra, Rambo, Carga Explosiva, Tropa de Elite, Sin City (a história do Hartingan – Bruce Willis é a melhor), Blade Runner, O poderoso chefão, filmes do Jet Li, Sean Connery, Clint Eastwood, Chuck Norris, Bruce Willis, Harrison Ford, Jack Nicholson, Mel Gibson, Morgan Freeman, entre outros.

Jogos: Street Fighter, Doom, Medal of Honor, Age of Empires I (o II eu não conheço e o III ta contaminado pelo feminismo), Ninja Gaiden e God of War. Este último é o mais recomendado para aqueles que querem deixar de ser emos e virarem MACHOS. Basta observar bem a postura corporal do personagem Kratos, suas falas e o modo como ele age quando está com uma mulher. Só não copie o seu caráter!

Música: clássica, metal, sertanejo antigo (MENOS as canções de corno), country (de verdade, aquele estadunidense).
Na música clássica eu recomendo Richard Wagner e suas canções sobre o guerreiro Siegfried e os personagens da Canção dos Nibelungos. No rock/metal tem o Motorhead, o Black Sabbath (de preferência com o Dio), Dio, Iron Maiden, Iced Earth, Running Wild, Vintersorg, Grave Digger, Metallica, Mötley Crüe, Heidevolk, Tyr, Heljareyga, Blind Guardian. Rhapsody, Sentenced, Dark Tranqulity, In Flames, Amorphis, Alestorn, Korpiklaani, Amon Amarth, Moonsorrow. Garanto que depois de ouvir algumas destas bandas, você irá apagar os 200 GB de música emo do seu computador e baixar sons que inspiram um homem a tomar atitudes viris! 


Fonte: 
http://lobosagrado.blogspot.com.br/2010/10/o-resgate-da-masculinidade.html

Comentários